"Na Natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma."

Lavoisier

Os Piratas

Hoje á tarde o Henrique vai a 2 festas de aniversário. O Dinis e o Francisco fazem 3 anos e o dilema do que oferecer.
A ideia não é novidade, mas acho que resulta.
 Toalhas de rosto personalizadas com a inicial do nome em feltro com aplicações em tecido de algodão.
 


Sai mais barato? Talvez não, mas é muito mais interessante oferecer uma peça HandMade, personalizada e pensada exclusivamente para aquela pessoa em especial.
 
Rosa do Adro pois então

Em 2013

 
As agendas voltam sempre. Podem ser por encomenda,  tecidos ao gosto dos clientes, alcochoadas, com elásticos, botões... Entre tantas coisas que faço, as agendas estão entre as que me dão mais prazer.
 
Capulana
Está entre os tecidos mais versáteis, é fácil fazer algo com estes panos e nunca fica igual, nunca sai da mesma maneira. As cores, os padrões... fabuloso!!
 

 
Oriental

A pedido. A M. adora padrões, loiças, lanternas - practicamente tudo o que tenha a ver com Oriente. Este foi reforçado com entretela, ficou um trabalho mais perfeito fazendo lembrar as capas de livros.


 
À Portuguesa

Linho. O próprio tecido tem vários padrões, cruzando de forma harmoniosa entre a conjugação dos desenhos e das cores. Adoro, já usado em várias peças adapta-se a várias idades e estilos.
Esta agenda mais mimosa, é complementada com um botão em madeira e faz lembrar tecidos antigos.

 
 
Mais informações e mais agendas em: FACEBOOK - Rosa do Adro

O prazer da leitura

 
A M. adorou o tecido assim que o viu.
Para uma agenda seria muito pequeno e ela tinha especial interesse no casal com o carrinho de bebé. Surgiu então a ideia de uma capa para livros.
A M. é uma leitora compulsiva e tem um particular interesse por livros grandes...
 
A capa foi feita de maneira a que dê para vários tamanhos de livros, usei inclusivé um velcro de modo a fosse mais abrangente na espessura dos mesmos.
 


Ficou linda e deu-me um imenso prazer fazê-la
 
:)

Quem espera...

sempre alcança. Nunca gostei de fazer compras por "atacado", prefiro esperar algum tempo (ás vezes meses e meses) até encontrar aquela peça que fica ali mesmo bem...

Há já algum tempo que queria organizar as minhas encharpes, já são umas quantas e ocupavam uma gaveta. Quando chega o frio, começam a cirandar pelos armários e ando sempre á procura de alguma em especial.




Na CASA os descontos atingem em alguns artigos os 70%. Entrei por curiosidade et Voilá!!! um bengaleiro em madeira, com os suportes em ferro forjado por apenas 4,49€. Nem pensei 2 vezes...

Existem outras alterações que pretendo fazer, mas cada coisa a seu tempo - quando tiver de ser surge a peça que encaixa naquele lugar.

Pomadas e Óleos

São 9h, o grupo já está reunido e a mesa já está composta - flores secas, óleos essenciais, cera de abelha, apetrechos vários - vamos aprender as propriedades medicinais das plantas e a fazer pomadas, óleos macerados, unguentos...

Cruzam-se saberes, colocam-se questões. Cheira a tudo ao mesmo tempo, os nossos narizes quase se atropelam com os nossos olhos.

A Fernanda vive intensamente cada palavra, é fácil quando alguém gosta mesmo do que faz e tem prazer em passar a palavra - as plantas são as nossas grandes aliadas no dia a dia alucinado em que vivemos - um chá, uma pomada, um tempero - tudo está presente nos nossos quotidianos.





Óleo Macerado



Base: óleo vegetal

- Azeite (baixa acidez e excelente qualidade)
- grainha de uva
- sésamo
- abacate (peles secas)
- avelã (pele envelhecida)
- caroço de alperce
- Jojoba

Plantas (apenas alguns exemplos)

Alfazema (queimaduras, repelente mosquitos, hidratante, calmante)
Camomila (calmante, anti inflamatório,  conjuntivites)
Calendula (Psoriase, eczema, cicatrizante)
Hipericão (Analgésico, dor ciática, queimaduras, anti viral, anti fungico)


  •  Colocar as plantas secas dentro de um frasco, preencher com o óleo de modo a que a planta absorva todo o liquido. Rolhar muito bem e colocar ao sol. De 3 em 3 dias (+/-) agitar ou abrir e mexer bem. Ao fim de 3/ 4 semanas está pronto.




Preparação do Unguento:

Coar o óleo para uma tijela, derreter a cera de abelha em banho maria - Atenção porque a proporção é de 10 partes de óleo para  1 de cera -  e adicionar a cera derretida.
Juntar algumas gotas de óleos essencias (aqui mais uma vez de acordo com o que pretendemos para o efeito) e bater ligeiramente com a varinha mágica.
Verter para os frascos já prontos (limpos de qq impureza) e deixar arrefecer - Voilá, está pronto a usar!!



Nota: usar sempre uma espátula para tirar o creme, os nossos dedos transportam  sujidade e vamos contaminar os nossos cremes ou óleos.





Mozambique



Coloridas, resistentes, fora do comum, versáteis e muitos outros adjectivos.



Mala de mão com fecho metalico



Mala a tiracolo (alsa unica)



Mala de mão com pegas em madeira

E muitos mais trabalhos irão surgir...



África

Há imenso tempo que andava com vontade de esconder o contador da luz. Acho que muita gente não gosta daquele "pormenor" na parede, muitas vezes sensaborões  e o qual os contrutores não se preocupam minimamente em embelezar.



O que fazer? Já tinha pensado em várias hipoteses, mas sem chegar a grandes conclusões. Um destes dias, fui buscar as capulanas que o meu irmão me trouxe de Moçambique para mostar a uma amiga (ela escolheu uma lindissima e encomendou uma mala...) e lembrei-me que talvez pudesse forrar uma tela e encaixar na porta do contador da luz.

Sem furar a parede e sem colar o tecido (está agrafado á moldura), o efeito é fantástico.

Feliz Aniversário

O H. começou a sua vida social, com as festas de aniversário dos amigos e colegas de infantário.

Para o A. e o G. toalhas de rosto personalizadas. Em azuis e verdes, já sem recorrer aos tecidos mais infantis, pois os pequenos principes já são crescidos....



Para a A. um porta lápis em tecido, muito mimoso, rendas e fitas tal e qual como as pequenas princesas gostam e se envaidecem.




Lembranças Rosa do Adro, sem dúvida :)

Diz o ditado...


"casa de ferreiro espeto de pau"

O D. tem um porta documentos que lhe ofereceram quando nasceu, ao H. já não aconteceu.
Tantos que faço e ainda não tinha disponibilizado algum tempo para fazer um para o meu benjamim.



Porquê a reciclagem? Porque gosto, porque já não fazia sentido um porta documentos mais abebezado (o H. já tem quase 5 anos...), porque as ideias surgem na hora e vai se compondo a peça á medida que a imaginação bate as asas.

Uns jeans do irmão que já não serviam nem estavam em condições de continuar a circular, um pouco de feltro e alguns retalhos.

Eu gostei do resultado final, e tu?






Balada de sempre

 Espero a tua vinda
a tua vinda,
em dia de lua cheia.

Debruço-me sobre a noite
a ver a lua a crescer, a crescer...

Espero o momento da chegada
com os cansaços e os ardores de todas as chegadas...

Rasgarás nuvens de ruas densas,
Alagarás vielas de bêbados transformadores.
Saltarás ribeiros, mares, relevos...
- A tua alma não morre
aos medos e às sombras!-

Mas...,
Enquanto deixo a janela aberta
para entrares,
o mar,
aí além,
sempre duvidoso,
desenha interrogações na areia molhada...

Fernando Namora, in 'Relevos'

e por vezes

E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos E por vezes

encontramos de nós em poucos meses
o que a noite nos fez em muitos anos
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes

... ao tomarmos o gosto aos oceanos
só o sarro das noites não dos meses
lá no fundo dos copos encontramos

E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes
num segundo se envolam tantos anos.



David Mourão-Ferreira

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails